Por: Katia Simon Mori

Via: Portal Veg

Foto: @veganoperiferico/Instagram

Um dos principais boatos sobre o veganismo é que seguir esse movimento é caro e elitista. Normalmente, fala-se muito que produtos veganos são mais caros do que os de origem animal e, por isso, seguir essa dieta exigiria gastos muito altos. De fato, alguns produtos têm preços mais elevados, mas é possível ser vegano sem gastar muito dinheiro, e a internet é um ótimo aliado para demonstrar e incentivar isso.

Muitos produtos veganos industrializados, especialmente os de grandes empresas que buscam “imitar” algo de origem animal, custam mais caro, principalmente quando há muito marketing envolvido. E ainda a demanda por estes produtos é menor do que os de origem animal.

Entretanto, há muito conteúdo na internet que comprova a possibilidade de seguir o veganismo gastando pouco. Diversos youtubers, blogueiros e influenciadores buscam mostrar, em suas páginas, um estilo de vida vegano e barato, trazendo uma visão mais realista e prática do veganismo.

Os gêmeos Leonardo e Eduardo Santos criaram a página “Vegano Periférico”, que já tem 253 mil seguidores no Instagram e mais de 17 mil curtidas no Facebook. Nela, eles mostram que é possível se alimentar bem gastando pouco, sem consumir nada de origem animal. “Chegamos a conclusão de que não precisamos participar desse veganismo elitizado, que dá pra economizar muita grana, que não há necessidade de consumir certas coisas pra ser vegano, ou ter um tênis da marca ‘x’, e que o veganismo vai muito além do que só uma opção de consumo… e assim fomos praticando aquilo que estava dentro da nossa realidade, fazendo o mais simples possível.”

Outro exemplo é a página do Instagram “Vegano de Quebrada”, produzida pelo assistente de restaurante Igor Oliveira. Em uma das postagens da página, ele afirma que “o veganismo é extremamente acessível, na sua essência é claro”. No entanto, quando a opção é por novos produtos o custo é mais alto “As pessoas que encarrassem alguns produtos e alimentos não fazem isso por maldade, fazem isso inconscientemente, condicionadas pelo seu padrão social e mercado”, diz.

No canal “Vegana Bacana”, a youtuber Tayná Mota dá dicas de receitas e estratégias. Em 2018, ela fez um vídeo em que mostra as refeições de uma semana inteira, gastando menos de 50 reais.

O youtuber Fabio Chaves também gravou um vídeo onde ele aponta nove alimentos veganos, que não são caros. O pão francês, já que a maioria das padarias não utilizam matérias-primas de origem animal, e outros pães de forma, por exemplo, são veganos. As massas geralmente também não utilizam ovos e há uma grande variedade de marcas. Ele fala também sobre opções de sabonetes, pasta de dentes e outros produtos.