Por Mohamed Fahs

O ano de copa do mundo é sempre diferente, ruas enfeitadas, calçadas com as cores da seleção, recesso nos dias de jogos e principalmente a expectativa pro hexa, isso era pra chamar atenção, mas, as notícias estão se voltando as polêmicas envolvendo o país sede, o Qatar.

As polêmicas vão de corrupção a atos sexuais fora do casamento, e sim, virou um problema no país, após ser comunicado que pode pegar até 7 anos de prisão, bem, algo estranho. Tudo começou com o anuncio do país sede, muito se falou da temperatura por fazer 50 °C (cinquenta graus Celsius) tendo que mudar a data da copa para o mês de novembro e também a corrupção envolvendo a escolha, pois acreditava-se que houve um pagamento de um determinado valor para serem escolhidos, nada foi confirmado, mas essa história é comum comparado a outras escolhas.

Uma questão que chamou atenção foi o trabalho desumano para a construção dos estádios, em que tinham que trabalhar em uma temperatura extremamente alta com pouca segurança e equipamentos precários, resultando em várias mortes. O jornal britânico The Guardian investigando esses casos, publicou ano passado que ao menos 6,5 mil trabalhadores imigrantes morreram no Qatar para a construção dos estádios, a maioria que trabalhou na construção são imigrantes, recebendo um salário baixo no valor de R$ 2.169,00 (dois mil e cento e sessenta e nove reais), na cotação atual, tendo que pagar hospedagem, alimentação e o resto pra enviar aos familiares do país de origem.

A vestimenta virou assunto, por ser um país declarado muçulmano, tanto os homens quanto as mulheres não tem liberdade para usar qualquer roupa, no caso, os turistas não precisam se cobrir por inteiro, devendo cobrir os ombros, não usar roupas curtas e que estejam no mínimo na altura dos joelhos, para os residentes do país, devem se cobrir por inteiro. Há relatos que os turistas irão ter liberdade para se vestirem, mas é complicado acreditar que haverá liberdade num país que impõe diversas limitações.

A polêmica mais recente e que foi muito falado é a respeito da homossexualidade das pessoas, dos atos sexuais de pessoas fora do casamento e de demonstração de afeto, ser homossexual no Qatar é crime com uma punição de até três anos de detenção, mesmo informando que serão bem aceitos não dá pra arriscar e a demonstração de afeto também é proibida por ser algo que gera desrespeito com as pessoas, algo comum em outros países, mas que é crime num país que se diz aberto as pessoas de todos os tipos.

A copa chega em novembro envolvida com várias polêmicas e questionamentos, mas, torcer que tudo isso não estrague a festa que as torcidas irão fazer e que não estrague a Copa do Mundo, um evento aguardado e prestigiado mundialmente.