Guia de Artistas de Foz: Aquarelando com Ju Hickmann E Ana Blue

Chegamos ao terceiro post da série “Arte em Foz”, do Guia de Artistas de Foz! No post de hoje, vamos falar um pouquinho sobre a técnica da aquarela, uma técnica que depende da água para que a pintura aconteça, pois a tinta deve ser diluída para criar as texturas e tonalidades de cor.

Para falar sobre o assunto, convidamos duas artistas da cidade que trabalham com a técnica: Ju Hickmann e Ana Blue.

Quer saber um pouco mais sobre a técnica? Então continue acompanhando!

G: Por que você escolheu trabalhar com aquarela? O que chamou sua atenção na técnica?

A: Me senti muito interessada depois que vi trabalhos da artista Qinni, a forma com que as cores se misturavam era sensacional e eu queria muito tentar criar uma galáxia com as cores.

ilustração de uma menina soltando bolinhas de sabão e um gatinho tentando pegar as bolinhas.
Aquarela de Ana Blue

J: A aquarela não foi uma escolha, ela simplesmente aconteceu aos poucos. Eu sempre usei algumas variantes através das aguadas em outros materiais, o que não é exatamente aquarela, mas se assemelha em alguns aspectos. Como eu entrei na técnica eu não sei dizer, porque não houve um marco, mas um processo. Fui fazendo alguns experimentos empiricamente e acabei entrando nisso e não saindo mais.

G: O que você gosta na técnica?

A: É uma técnica que não tem realmente uma técnica, não existem regras que você precisa seguir pra criar algo criativo e o fato de usar água nem permite que todas as vezes as ilustrações saiam da forma que você quer, é muito fluido. Você pode fazer algo diferente todas as vezes que pegar o pincel.

O alcance do que você pode fazer é multo grande, desde deixar as cores se misturarem sozinhas ou ir trabalhando com camadas mais controladas, é possível criar trabalhos simples com só uma pequena acentuação de cor ou algo realista e trabalhado. Tendo paciência pra esperar secar você pode fazer o que quiser, mas mesmo sem paciência o resultado de borrões/misturas também é sensacional.

J: Acho a aquarela interessante pela versatilidade, que vai desde o aspecto mais funcional quando usada para colorir superfícies e formas mais rápido que o lápis de cor, por exemplo, em trabalhos de ilustração e técnica mista, até a aquarela pela aquarela, o pigmento e a água e nada mais. Trabalhos com um pleno controle até a completa soltura. Me parecem incontáveis as possibilidades. No momento eu tenho trabalhado bastante em retratos de animais de estimação, meu tema favorito.

ilustração em aquarela de um cachorrinho preto bem peludinho, com bigode marrom, linguinha de fora e lacinho vermelho no topo da cabeça.
Aquarela de Ju Hickmann

G: Quais artistas de aquarela você admira?

A: Instagrams: @c_leadraw@elfandiary@milkywaes@kaseythegolden@ellievsbear@fish.dayuu e atualmente tentando ser igual a Mokutone do tumblr.

J: Admiro dezenas ou talvez centenas de aquarelistas anônimos, que localizo pelos tagueamentos nas redes sociais. Mas se for para citar nomes, eu cito o Leandro Nunes pela relação de mestre que criei com a figura dele, e a Stephanie Boechat, que só conheço das redes mas que me encanta com seus retratos…

O assunto de hoje foi a técnica da aquarela, e conhecemos um poucos mais da técnica sob o olhar de duas artistas de Foz do Iguaçu, Ju Hickmann e Ana Blue!

Quer conhecer outras técnicas utilizadas por artistas locais? Continue acompanhando nossa série “Arte em Foz”, por aqui, pelo Medium ou pelo instagram do Guia.