Brasil tem o menor investimento em ciência e tecnologia em 12 anos

O que deveria ser uma crescente, principalmente pela velocidade dos avanços tecnológicos e pelos desafios impostos por conta da pandemia, virou uma queda livre: segundo dados de pesquisadores do IPEA, o governo Bolsonaro está fazendo os menores investimentos em tecnologia desde 2009.

Não poderíamos mesmo esperar muito de um presidente que defende voto impresso, é contra vacinas e se cerca de pessoas terraplanistas.

Essa situação, no entanto, vai gerar impactos gravíssimos ao longo prazo, como a queda na competitividade de nossa indústria e a fuga para o exterior de cientistas e jovens profissionais recém formados em nossas universidades.