* Luiz Henrique Dias

Depois de diversas tentativas dos governos Temer e Bolsonaro de liquidação da Embraer para o mercado internacional, a companhia brasileira que fabrica os melhores jatos privados e aviões comerciais de pequeno e médio porte segue firme e robusta.

Nesta semana, a companhia comunicou nesta quarta-feira que entregou 34 jatos no segundo trimestre, sendo 14 comerciais e 20 executivos (12 leves e oito grandes), mostrando crescimento frente aos 22 aviões entregues no primeiro trimestre do ano.

A carteira de pedidos chegou a 15,9 bilhões de dólares no final de junho, alta de 12% em relação ao primeiro trimestre, em um retorno aos níveis pré-pandemia.

Entre os pedidos, há um contrato de 30 aeronaves E195-E2 com a canadense Porter Airlines.

(foto: reprodução redes Embraer)