Entre os mais de 60 artistas que já tiveram seus trabalhos expostos na página do Guia, podemos encontrar produções muito diversas, de linguagens diferentes, isso fica evidente logo à primeira vista.

Mas além disso, também é possível observar que a atuação de artistas da cidade se dá entre diferentes gerações. Ou seja, na mesma cena podemos ver artistas já premiadas em salões internacionais e artistas muito jovens, que ainda estão no início do desenvolvimento de seu trabalho.

Hoje, selecionamos mais três artistas que apareceram logo no início do Guia para contar um pouquinho sobre sua trajetória e produção: Gabriel Bianchi, Maria Cheung e Luiza Brol.

Conheça-as melhor a seguir:

Gabriel Bianchi

Gabriel tem 20 anos e gosta de desenhar personagens de desenhos e filmes como também pessoas/figuras, em geral femininas, que representam algo para si como admiração, inspiração, etc… Para suas criações, utiliza lápis de cor aquarelado e o normal mas também produz quadros com tinta a óleo e ilustrações digitais.

Desenho realista da cantora Marina. O desenho retrata o rosto da cantora, que é branca, tem cabelos pretos e usa um brinco com formato de morango.
Instagram: @lume.articus

Maria Cheung

Artista plástica nascida em Hong Kong (1957), que atua desde 1981. Vive e trabalha em Foz do Iguaçu – PR.

Realizou diversas exposições individuais e coletivas, no Brasil e no exterior.
Premiada em salões nacionais e internacionais e foi júri de salões de Cerâmica em Curitiba, de Gravura em João Pessoa, de Escultura em Resistência – Argentina e de Artesanato na Argentina.

Ministrou várias palestras com relatos de experiências artísticas pessoais em simpósios nacionais e internacionais, foi convidada para participar em várias residências artísticas dentro e fora do país, tem experiências em curadoria de exposições e foi Coordenadora Artística no Ñandeva – Programa Trinacional de Artesanato na região de fronteira entre Argentina-Brasil-Paraguay.

Tem obras públicas e acervos em museus e instituições no Brasil e no exterior:
Membro da Academia Internacional de Cerâmica – Genebra – Suíça

Ao chegar ao Brasil em 1964, com 7 anos de idade e na condição de estrangeira, se deparou com um universo completamente novo, oposto e muitas vezes cruel, que a levou a negar as suas raízes, para ser aceita na nova sociedade. Anos mais tarde, já inserida, teve a segurança e a tranquilidade de voltar para dentro de si mesma e redescobrir as referências pessoais. Hoje, estas referências são elementos de reflexão na sua arte conceitual.

Imagem panorâmica da Instalação Nui Toy de Maria Cheung. A instalação tem 4 partes
Instalação Nui Toy – Instagram: @mariacheung57

Luiza Castagna Brol

Luiza é artista visual e trabalha com a arteterapia em conjunto com a técnica Reiki. Pinta mandalas de forma intuitiva, todo o seu trabalho é iniciado em Reiki para potencializar seus efeitos terapêuticos.

Teve a iniciativa de começar este trabalho para auxiliar de maneira prática as pessoas com suas limitações diárias.

A mandala por si só é considerada um instrumento mágico de transformação na cultura budista e em conjunto com o Reiki ela potencializa ainda mais seus efeitos terapêuticos adentrando diretamente o espaço áurico da pessoa, auxiliando no equilíbrio e harmonização de suas energias.

Em 2020, Luiza participou do GUIA MOSTRA – circuito independente de arte local, com uma exposição de mandalas curativas.

Mandala circular e muito colorida, com a ilustração de um útero no centro
Instagram: @prannamandalas

Hoje você conheceu um pouco mais sobre o trabalho de três artistas locais. Para conhecer mais obras dessas e outras artistas daqui da cidade, visite o Guia de Artistas de Foz.

E claro, não deixe de seguir e apoiar o trabalho das artistas Maria Cheung, Luiza Brol e Gabriel Bianchi!

Nos encontramos aqui novamente na semana que vem. Um abraço!